५हჱ«══╬PATriciatu╬══»५हჱ

Só mais um site WordPress.com

Propagandas Básicas 29 de janeiro de 2006

Filed under: Computadores e a Internet — patkovacs @ 10:12
 
Dizem que a propaganda é a alma do negócio. E de fato é! Na maioria das vezes, o produto não vale porcaria nenhuma, mas a boa propaganda faz você adquirir. Veja como exemplo a Coca-Cola, Casas Bahia, Rede Globo… em todas essas, seus produtos são dignos de lixão ou esgoto, mas são consumidos vorazmente todos os dias.
Pensando nisso, que farei uma propaganda básicas das minhas coisas, já que elas tão na net entregues às moscas virtuais… e também porque tô muito a fim de encher esse blog de posts, heheh XD
 
 
Há meses, quase anos, que não atualizo essa joça. Às vezes torço pro HPG detonar ele. Esse site faz parte da minha época de zines, que agora quero esquecer totalmente que existiu. Mesmo o povinho do underground pode ser bastante escroto e babaca, o que me desmotivou totalmente em continuar nessa, embora eu tenha conseguido uma grande repercursão no Brasil e alguns países aí fora. Chegou uma época em que quase todo o Under (que não é pouca coisa) sabia quem era Pat Kovacs. Mas acho que vacilaram um bocado comigo e então resolvi detonar todo mundo, além de ter chegado a um ponto que aquilo já não mais me trazia nenhuma novidade. Fama não vale porcaria nenhuma, se quer saber 😛
 
 
Anexo ao AlterEletro, este e-zine trás Poesias do pessoal do alternativismo e Poesias Ilustradas (a maioria por mim).
 
 
do Alter Eletro, feitos por mim 🙂 Baixa aí e põe no seu desktop, vai!!
 
 
MUSEUM PORTFOLIUM
Site exclusivo para meus rabiscos e histórias em quadrinhos. A grande maioria das coisas que fiz estão publicadas aqui.
|| CG || COLOR || NANQUIM || GRAFITE || HQ || FANARTS || HARRY POTTER ||
 
 
Esse site é novo, mas já tem alguns meses no ar. Fiz um novo por não aguentar mais as intempéries do HPG, que levava até 2 semanas pra atualizar o upload que eu fazia! Dái no Museum, como o nome já diz, estarão somente minhas velharias. Nesse, meu rabiscos ridiculos novos, divididos em subseções:
 
 
 
ANDARILHO – Um garoto se encontra perdido na trilha de uma floresta e acaba encontrando um ser místico que o leva a uma armadilha. O desenho está bom, mas detesto histórias de fim cruel 😛 4 páginas.
MOMENTO EFÊMERO – Uma HQ muda (sem diálogo ou textos). Um garoto é surpreendido por um momento rápido e mágico que ele duvida se foi real ou imaginação. 2 páginas.
MORTALHA – "O que para a lagarta é morte, para o poeta é borboleta". Esse texto foi inspiração para essa HQ, onde comparei a metamorfose da lagarta com a metamorfose do ser humano, com a morte. HQ muda. 5 páginas.
ALTERMON – HQ non-sense com os personagens do falecido Alterfannativo Zine. 12 páginas.
ÁLBUM DE FOTOGRAFIAS – HQ in memorian à minha gata Lindinha, que morreu aos 7 anos por incompetência de má vontade de veterinários. 2 páginas.
 
GAZEBO – Uma HQzinha pobre feita para o falecido zine niteroiense Himitsu. Acho que nunca chegou a ser publicada 😛 5 páginas.
 
NASCIDO PARA SER LIVRE CAP. 1 – Série feita para uma proposta de revista de mangá, mas que, obviamente, jamais decolou. Mistura de rock, motos e uns perrengues que os personagens principais passam. 12 páginas.
NASCIDO PARA SER LIVRE CAP. 2 – Continuação do capítulo anterior. Não é o último, mas nunca mais teve continuação. Eu para me desmotivar das coisas sou perito! 12 páginas.
COLÉ A DO MANGÁ – Uma mini-série que havia criado para explicar aos leigos o que é Mangá. São 3 capítulos, cada um com 1 tema sobre Mangá, mas também está incompleto 😛 poderia ser dizer muito mais, mas, enfim… 3 páginas.
LUA – Meio HQ, meio Ilustra, sobre a Poesia de Osael de Carvalho. 1 página.
DEPOIS DO FIM – Uma homenagem à Catucha, a cachorrinha de uma vizinha que foi atropelada propositalmente e morta por outra vizinha, a piranha e vagabunda da Rosangela. Certamente o castigo dela é ter o filho e marido que tem. 6 páginas.
ARDIDO & SALGADO – HQ da série de humor "Baseado Em Fatos Reais". 1 página.
TIRAS DO ALCEU – Duas tiras que fiz durante a Oficina de Quadrinhos de Dil Márcil, em 2002. Alceu é o personagem gato do Alterzine. Nas tiras, ele é um gato humanóide, transformado pelos poderes extraterrestres de Troço (outro personagem do Alterzine).
PAPEL DE CÂNHAMO – Curta com os personagens do Alterzine. Troço se alimenta de papel (zines, preferêncialmente), mas sofre um efeito colateral muito estranho quando come um bloco feito de cânhamo (maconha). 1 página.
JOEL SOLO – CUrta com o personagem Joel, garoto propaganda do Alterzine. Enredo tirado da antiga série de TV Blossom. 1 página.
MAR I POUSA – Logo quando fui morar em Rio das Ostras, havia muitas mariposas que viviam morrendo literalmente na praia e eu sempre tirava da baira da águas as que encontrava. Daí deu vontade de fazer essa HQ baseado nisso. Agora, devido à destruição do meio ambiente do local, animais tão comuns antes, tornaram-se raros, como as mariposas, maribondos, tartarugas, lesmas do mar, quero-quero, sapinhos, entre outros. 1 página.
MUTANT LAND – Uma HQ idiota onde Joel sonha com estar no mundo dos quadrinhos da Marvel 😛 7 páginas.
DE TEMPO EM TEMPO –  HQ de Natal com personagem sugerido pelo zine Himitsu. 6 páginas (mas deveria ter tido 12 ¬¬’)
TROFÉUS – HQ com personagens de RPG e roteiro de antigo colega de zine. 5 páginas.
 
 
Por ora é só. Tem um mês de links aqui para vocês visitarem.
 
Anúncios
 

CONSELHOS DE UM VELHO APAIXONADO 28 de janeiro de 2006

Filed under: Poesia — patkovacs @ 17:28
 
CONSELHOS DE UM VELHO APAIXONADO
Carlos Drummond de Andrade
 

Quando encontrar alguém, e esse alguém
fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção:
pode ser a pessoa mais importante da sua vida.
Se os olhares se cruzarem e, neste momento,
houver o mesmo brilho entre eles, fique alerta:
pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.
Se o toque dos lábios for intenso e se o beijo for apaixonante,
e os olhos se encherem d’água neste momento, perceba:
existe algo mágico entre vocês.
Se por algum motivo você estiver triste,
se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa sofrer o seu sofrimento,
chorar as suas lágrimas e enxugá-las com ternura, que coisa maravilhosa:
você poderá contar com ela em qualquer momento da sua vida.
Se você achar a pessoa maravilhosamente linda,
mesmo ela estando de pijamas velhos,
chinelos de dedo e cabelos emaranhados…
Se você não consegue imaginar, de maneira nenhuma,
um futuro sem a pessoa ao seu lado…
Se você tiver a certeza que vai ver a outra envelhecendo
e, mesmo assim, tiver a convicção que vai continuar louco por ela…
Se você preferir fechar os olhos, antes de ver a outra partindo:
É O AMOR QUE CHEGOU NA SUA VIDA.
Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes na vida,
mas poucas amam ou encontram um amor verdadeiro.
Às vezes encontram e, por não prestarem atenção nesses sinais,
deixam o amor passar, sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.
É o livre-arbítrio.
Por isso, preste atenção nos sinais,
não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego
para a melhor coisa da vida: O AMOR!!!

 

Do Fundo Do Baú – MADRIGAL

Filed under: Nostalgia — patkovacs @ 16:46

 

MADRIGAL

 

Madrigal

Poema de puro romantismo

De doces amores

Com um fim trágico.

 

Madrigal

Levada e esbelto

Que gostava de namorar.

Puros assanhos felinos.

 

Felina

De olhos meigos,

Andar engraçado.

Gostava de ouvir conversas.

 

Gatinha

Tu foste a primeira

Depois de muito tempo passado.

Passaria a vida inteira

Em primeiro lugar.

 

Menina solitária

Precisava de uma companhia

Que foste gatinha como tu.

 

Tu, menina,

Foste a irmã mais velha

Daquela que veio

Para te alegrar.

 

Gatinha crescia

Cedia lugar

A vontade de criar

A de ser mãe.

 

Foste a primeira

Ganhaste quatro herdeiros

De uma só vez.

 

Mãe melhor

Tu também foste

Cuidava das suas crianças

Como ninguém jamais cuidaria.

 

Orgulhosa e cuidadosa

Fizeste inveja

À irmãzinha

Que magoada ficou.

 

Chegou o dia

Em que se entregou a selvagem vida

E passou a viver por conta própria.

 

Mamãe de novo

Doera no coração

Pelos dois filhos

Que nasceram morrendo.

 

Mas nada impedira

Os prematuros.

Viria logo mais dois

Para dar atenção.

 

Confusa

Quase os abandonou

Mas numa noite fria

Deu-lhes aconchego

E quase para sempre ficou.

 

Bem que gostaria

Mas deram um fim errado

Para a história de uma Madrigal.

 

Do desconhecido partiu

Aos pés de uma árvore

E seus olhos

Nunca foram tão salgados.

 

Jão não andava mais engraçado,

Nem mais andava.

Ganhou asas

E aprendeu a voar.

 

Patricia Kovacs – 02 de Fevereiro de 1993.

In Memorian à Madrigal.

 

 

 

Andando & Quicando 22 de janeiro de 2006

Filed under: Sem categoria — patkovacs @ 15:40

 

 

 

ANDA, CAMINHA, NÃO PODE PARAR!

 

Quarta feira na Praia Grande 12 de janeiro de 2006

Filed under: Sem categoria — patkovacs @ 6:01
PRAIA GRANDE
MANGARATIBA – RJ
 
 
 
Pra quem disse que ‘nunca mais poderia ir à praia’, o dia de ontem, quarta-feira 11 de janeiro, provou o contrário.
Tem um álbum de fotos exclusivo de Praia Grande e outras fotos ainda vão entrar lá.
Por que sempre acho que se as coisas deixaram de ser, jamais tornarão a ser novamente? Achando que por não poder mais ir à Região dos Lagos, não poderia mais ir à nenhuma praia (pois sozinha é que não vou mesmo!)…
Bem, mas ae pintou o convite da minha tia Maria, mãe da Suzenne (foto acima, à direita), ae fomos nós: Maria, Suzenne, o pai Ideir e o namorado João. Ficamos lá o dia inteiro. De cor de cadáver agora estou cor de camarão (mesmo!) quer que eu levante a blusa pra mostrar a marca branca do biquine circunscrita por um vermelho intenso? XDDDD
Aaah! Quero ir de novo!!!
 
 

Auto-conhecimento como instrumento de crescimento interior. 7 de janeiro de 2006

Filed under: Saúde e bem-estar — patkovacs @ 20:51
 
 
Hoje terminou a série de palestras em quatro parte sobre Auto-Conhecimento. Consegui assistir à todas. Desta vez, por mais que parecesse que os contratempos iriam me impedir como fizeram nas duas últimas semanas de 2005, os obstáculos foram tirados do caminho no momento propício.
Como o assunto era Auto-Conhecimento, obviamente que em determinado momento foi feita a pergunta, ou melhor, foi sugerido que se faça a pergunta: "Quem sou eu?"
E hoje, quando essa série foi encerrada, me lembrei que essa pergunta já havia sido feita antes (não por mim, a minha única dúvida existência era "o que estou fazendo aqui?"). Mas me perguntaram, há uns 15 anos atrás… "Quem é você". Era um exercício de psicologia. Na época respondi uma bobagem qualquer e se fosse responder isso agora responderia outra bobagem 😛
Mas a minha intensão é: da mesma forma que, "do nada", me lembrei desse breve episódio, espero que a pessoa que me fez essa pergunta, também se lembre. E agora sou eu que faço essa pergunta: "Quem é você?"
Não quero que me responda. Sugiro apenas que você pense sobre a pergunta. Pergunte a si mesmo: "Quem sou eu?" E eu sugiro que pense muito em si mesmo e se reencontre, pois você está desviado.
 
 
 
Angústia da Perfeição
Reforma Íntima Sem Martírio
Ermance Dufaux
 
Sem lástima e censura, perdoa-te e prossegue sempre.
Confia e trabalha cada vez mais.
Por mais causticantes as reações íntimas nos refolhos conscienciais, guarda-te na oração e na confiança e enriquece tua fé nas pequenas vitórias.
A angústia da melhora é impulso para promoção. O remédio salutar para amenizá-la é a aceitação incondicional de ti mesmo.
Sem alimentar fantasias de saltos evolutivos, dá um passo atrás do outro.
Sem ansiar pela grandeza das estrelas, ama-te na condição de singelo pirilampo que esforça por fazer luz na noite escura.
Faça as pazes com tuas imperfeições. Descubra tuas qualidades, acredite nelas e coloque-as a serviço de suas metas de crescimento, essa é a fórmula da verdadeira trasnformação.
 
 
 

Cartões Virtuais

Filed under: Coisinhas Virtuais — patkovacs @ 15:27
Ó ae os cartões que recebi ^^
 
 
 
Excelente dieta, Sú! Mas faltou o pudim de leite… vc não deu tempo pra mim chegar 😦
E nem preciso dizer que não sobrou pro próximo dia ¬¬"
Bjos!!
PS: Vamos ter que fazer muito exercício agora, heim?! 
 
 
 
 
Muitíssimo obrigada por todas as mensagens que otimismo que tem me enviado.
Espero que as portas se abram novamente… já chega de porta-fora e porta-na-cara 😦
Bjos no coração!!!
 
 
Minha Anjinha da Guarda ^^ Y