५हჱ«══╬PATriciatu╬══»५हჱ

Só mais um site WordPress.com

ORKUT DE KÚ E ROLA!!!!!! 15 de outubro de 2005

Filed under: Sem categoria — patkovacs @ 18:48

Orkut FDP!!!

Essa porra de site num presta mesmo!!!

Nem pra deletar a conta ele vale!!!

Não consegui excluir meu perfil e de quebra perdi o acesso a ele! Como eu tb havia deletado a conta do Gmail, achando que detonaria de vez com o perfil… necas!!! Orkut de cú e rola!! Como bem diria os impagáveis Paraibanos de Suburbio!

O que tive que fazer foi abrir uma nova conta do gmail e pegar de volta o meu perfil… simples, não? Molinho ferrar com a conta de alguém no orkut!

Que sisteminha meeeerda!!!

 

Encerrando a conta no orkut. 12 de outubro de 2005

Filed under: Computadores e a Internet — patkovacs @ 12:52
Estou aqui para informar que encerrei minha conta no orkut.
Quero, como pessoa, sair de cena, o mais rápido possível. Não quero mais figurar na internet como pessoa física.
O máximo que manterei será o alterego Pat Kovacs, aquele que desenha, que faz sites, apenas isto.
Não quero mais que a pessoa, Patricia Kovacs, permaneça viva, neste lugar. Quero fazer com que ela se extigue aos poucos, até não restar mais nada dela.
Hoje, a pessoa que me era mais importante no mundo, sem qualquer laço saguineo que justifique isso, me descartou, sem me dar qualquer chance de merecer novamente seu carinho, sem considerar absolutamente nada os meus sentimentos e minha vontade.
Se Patricia Kovacs não merece sequer uma segunda chance após 14 anos de convívio – sendo quatro de convívio intenso – então é prova de que ela não merece qualquer coisa, não merece absolutamente nada. Se a pessoa que sempre esteve junto e que foi muito importante, a descartou, a desprezou, apesar de tudo… o que farão outras pessoas?
Perdi muito com isso, não apenas um relacionamento. Perdi meu melhor e único amigo. Perdi a única pessoa no mundo que já parou para me ouvir. Perdi sonhos. Perdi planos. Perdi minhas gatas… perdi Sanka, perdi Tekinha, perdi Nina, perdi Pompom.
Tudo foi em vão. Me anulei por nada. Cedi por nada. Me rebaixei por nada. Me sacrifiquei por nada.
Pois nem consideração eu recebi em troca.
Nem o direito a uma segunda chance.
Nem o direito a uma opção.

A morte me será muito bem vinda.
Isso é prova de que eu realmente não devia estar aqui nesso mundo há muito tempo.

 

Descartável

Filed under: Sem categoria — patkovacs @ 10:54
Descartado
feito objeto qualquer
que já teve importância e algum valor
mas que agora de nada mais serve
nem a lembrança de sua utilidade
lhe serve como salvaguarda.
Descartado
como lixo qualquer
que foi utilizado
e se amontoou demais
e chegou a hora de pô-lo pra fora.
Descartado
sem chances de ser reciclado.
Descartado
posto de lado
dispensado
substituível.
Condenado
sem chance de defesa.
É essa a decisão que tomaram por mim.
 
Eu não valho uma segunda chance!
 

Palavras 9 de outubro de 2005

Filed under: Saúde e bem-estar — patkovacs @ 5:54
As palavras foram feitas para serem usadas.
Então use-as.
Use-as da melhor maneira.
Use-as claramente, para que sejam bem compreensíveis.
Não deixe que o demônio da angústia o derrube.
Assim que vc sentir seu ataque, denuncie!
Busque aquele a quem confia.
Exoscise seu demônio com as palavras, com as lágrimas!
Mas não permita que ele viva dentro de vc, te corroendo.
Use as palavras para pedir socorro.
Use-as para socorrer.
Não deixe que seu demônio jogue sombras na sua vida.
Não se permita o luto!
Não permita que os que te querem bem fiquem sob essa sombra letal.
Na escuridão pouco se vê, e o que se vê não há nitidez.
E as silhuetas tomam formas estranhas.
Desabafe!
Chore!
Esperneie!
Expurgue o demonio que se aloja em seu coração!
Denuncie-o! Desmarcare-o! Descubra sua identidade!
E ele estará vencido!
Não se cale!
Fale!
Não seja tímido: GRITE por socorro!
Vc nunca está só.
São as sombras que nublam seus olhos.
E as silhuetas tomam formas esquisitas no escuro.
As sombras refletem formas estranhas, grandes, medonhas até…
Mas é apenas uma forma de intimidação do demonio que o prova.
Ao acender as luzes, as sombras se dissipam.
E as formas se mostram míseres, covardes, insignificantes.
E vc estará a salvo!
 

Luto 7 de outubro de 2005

Filed under: Saúde e bem-estar — patkovacs @ 5:58
Tudo que posso fazer é esperar que decidão o que farão comigo.
Estou de luto por mim msm.
Por me impedirem de estar em paz, ao menos.
Mas antes é necessário matar a ingenuidade de crer que alguém te compreende, entende a sua situação, seu ponto de vista. Ninguém quer fazer isso, não é do interesse de ninguém – por mais que digam que vc é importante.
Palavras de carinho podem ser tão evasivas quanto falsas.
As atitudes geralmente são mais verdadeiras e sempre desmascaram as falsas palavras.
Há várias formas de se estar morto além do parar para sempre as funções vitais do corpo.
Uma delas, a que venho experimentando desde junho, é ser apunhalado pela pessoa que vc mais confiava no mundo, que era seu porto-seguro, seu apoio moral.
Quando essa única pessoa se reduz a uma pessoa qualquer que vc vê na rua, que conhece ou não, então a morte é certa, algo em vc morre, causando uma perda irreparável, para sempre.
Jamais confie cegamente em ninguém. Não use outras pessoas além de si próprio como ponto de apoio, de equilíbrio. Pessoas são traiçoeiras. E quando essa traição acontece, há um desastre em que tudo se esfacela, e vc, por culpa de outros, se torna uma pessoa pior. E se tornando uma pessoa pior, mesmo sendo a vítima, com cicatrizes eternas, vc é quem será punido para o resto da vida, por outras pessoas igualmente traiçoeiras e egoistas.
Enquanto se é bondoso, há pessoas de sobra no mundo para explorar isso de vc, e como se lhe posse à prova, te abusa e te violenta, até que quase nada dessa bondade lhe reste.
E quando lhe resta muito pouco, virão e te torturarão por vc ter se tornado o que se tornou.
Ninguém merece confiança cega. Nem o peso dos anos, nem o peso das dificuldades que enfrentaram juntos contará quando a outra pessoa se cansar de vc. E essa outra pessoa fará que seja o mais traumático possível a distância que fará de vc.
Sozinho no meio de um nada. É melhor jamais se ter onde se apoiar e aprender a nadar, boiar, do que se apoiar num bote de salvamentos que poderá rachar e te matar afogado no meio escuro do nada.
Aprender a andar com as próprias pernas sem precisar de muletas, que podem se quebrar e te deixar ainda mais ferido.
A solidão não é tão fatal quanto o desolamento, quanto a negligência. Não há provérbio mais verdadeiro do que "antes só que mal acompanhado".
 
 

Eragon 2 de outubro de 2005

Filed under: Livros — patkovacs @ 12:39
Furando fila dos livros que esperam minha resenha por aqui, está o lançamento (no Brasil…) ERAGON, que narra as aventuras de um garoto simples de 15 anos que tem seu destino completamente alterado quando encontra um ovo de dragão.
 
Eragon vivia tranquilamente na miséria numa fazenda afastada da cidadela Carvahall, um lugarejo perdido no meio do nada. Vivia na boa com seu tio e primo. Órfão de pai e mãe, sua vida dá uma reviravolta quando, enquanto caçava suprimentos para passar o inverno, encontra um grande ovo azul que pensa se tratar de uma pedra preciosa.
 
Muitas coisas acontecem até que o ovo se quebra e um dragãozinho sai de dentro dele. Neste momento, a vida, o futuro e destino de Eragon mudam competamente. E muitas tragédias o aguardam… e algumas glórias também. Saphira, uma dragonesa de belas escamas azul, se integrará a Eragon e farão parte um do outro para todo o sempre.
 
O livro é semelhante as histórias de RPG, com elfos, magia, cavalheiros, dragões, espadas, monstros… passa-se numa terra ficticia, Algaerezia, comandada por um rei tirano chamado Galbatorix. Não é um tema criativo, mas Paolini, o autor de apenas 21 anos de idade (e os 3 livros da trilogia da Herança já escritos), o conduz de forma cativante.
 
Se quiser um best seller interessante, essa é uma boa pedida! E já tá na hora de pôr Harry Potter pra escanteio. Não é a toa que os livros Eragon e sua continuação Eldest, já bateram em vendas do moleque mago!
 
Lançado recentemente no Brasil pela Editora Rocco, que fez um bom trabalho de tradução, mantendo todos os nomes complicados no orginal (em detrimento à merda de tradução que fez com a saga Harry Potter!). A faixa de preço varia de R$ 31 à R$ 39. O livro conta com 466 páginas e uma bela capa, que também não foi adulterada, seguindo o mesmo padrão do oficial.
 
 

 

Ridikulus Rabiskus Go Back!

Filed under: Computadores e a Internet — patkovacs @ 12:02
Esqueça a atualização divulgado no post anterior.
Desvencilhei – mais uma vez -_-‘ – as novidades do site do hpg, Museum Portfolium, então retirei as paradas de lá e joguei para um novo site:
Tem algumas vantagens nesse 50webs que não tem no hpg: atualização imediata, sem banners e popups pra enfeiar o layout da página, os scripts que uso ficam direitos… só espero que daqui alguns meses o horst não me dê um ‘chega pra lá’ como fez o IEspana >_<
Então as velhas novidades estão no 50webs e ainda contamos com um Forum, para se tornar mais fácil e cômodo o contato comigo e com os demais visitantes.
Entra lá, vasculhe tudo e deixe um recado!!!